AMOR...A BASE DE TUDO NA VIDA!

AMIGOS QUE NÃO DÃO PENA, DÃO ORGULHO!

Venha e junte-se a um grupo de amigos que já participam do blog e se preocupam com o nosso país, com as nossas crianças, com a natureza, com os idosos e também com os animais. Faça essa "corrente pra'frente" e se gostar das postagens, COMENTE.Aqui você FAZ A DIFERENÇA! Sejam muito bem vindos!

AMIGOS INCENTIVADORES DO BLOG "BRASIL DÁ PENA" :

sábado, 10 de março de 2012

INSS - INSTITUIÇÃO NINGUÉM SUPORTA SOFRIMENTO



                                (A mineira Maria Gomes Valentim, conforme o Guiness Book,  foi
                                 considerada a mulher mais velha do mundo.Morreu com 114 anos)

Acredito que muitos de vocês, meus queridos amigos do mundo "blogosfera", direta ou indiretamente, tem uma pessoa idosa na família e que na condição de aposentados, recebem benefícios do INSS. Eu não falo de aposentados que situam-se na faixa etária entre os 55 e 70 anos, o que, na minha opinião, teoricamente ainda podem se deslocar a um posto do INSS para se apresentarem "in loco" e assim, COMPROVAREM QUE ESTÃO "AINDA VIVOS". Desde 2010, o órgão previdenciário baixou normas no Diário Oficial, exigindo que periodicamente seus aposentados se apresentem à um posto de atendimento e assim efetivarem a COMPROVAÇÃO DE VIDA.

Essa medida tem por objetivos diminuir as fraudes e a continuidade de pagamentos  à aposentados que já tenham falecido, pois como se sabe, muitos recebem através de procuradores, que normalmente são membros da família. Não tenho dúvidas que o INSS baixou essa medida para (também) diminuir o rombo nos cofres da Previdência. Mas aí tem um agravante e que nenhum idoso merecia passar por isso.

Quando estive em Belém ano passado, levei minha mãe adorada(ela graças a Deus há de completar 95 lindas e bem vividas primaveras em abril próximo) para eles "olharem" para minha mãe e constatarem que ela estava viva(graças a Deus, confirmaram). Mas que sufoco! Pela idade avançada,tem passos lentos mais de uma lucidez digna de Dercy), no posto, logo de imediato, no acesso ao setor de recadastramento, nos deparamos com uma rampa(quem terá sido o engenheiro ou arquiteto que colocou aquela coisa alí?), depois,sem que ela tivesse nenhum privilégio de atendimento, LEVOU UM CHÁ DE CADEIRA de quase uma hora e meia, até que chegando a vez dela para "dizer que estava viva"(pasmem) sentamos e o que aconteceu? Imaginam? A atendente do alto de seus sessenta e poucos anos(acho que ela não precisa provar nada!)falou que o SISTEMA CAIU SENHOR!(minha mãe me dizia, "Me leva no banheiro filho!").

Bem, não preciso explicar para vocês o final disso. O INSS poderia encurtar o sofrimento desses aposentados, dando-lhes um final de vida mais condigno e menos constrangedor. Se por um lado, quando ainda eram ativos no trabalho, recebiam  muito pouco e muito menos ainda quando precisavam contar com a saúde pública, ao aposentarem-se, ainda muitos amargam as agruras da burocracia e do descaso com eles.

Mas digamos que essa comprovação de vida realmente é necessária? Tudo bem, basta se criar outros mecanismos de comprovação,como uma foto da pessoa com o jornal do dia(mas podem fazer montagem né?)., quem sabe um vídeo da pessoa,vendo tv ao lado da Patrícia Poeta abrindo a edição do dia do Jornal Nacional? E se cada agente do INSS fosse constatar na casa do aposentado se ele estava vivo?

Bem, dei três sugestões. E vocês? Podem sugerir algo? Nossos velhinhos agradecem!
Um ótimo domingo para todos e uma semana cheia de paz!(bem longe dos postos do INSS).

P.S. - POIS É, PARA QUEM NÃO SABE, A SIGLA INSS PARA MIM É UMA COISA SÓ:
          INSTITUIÇÃO NINGUÉM SUPORTA SOFRIMENTO.
Postar um comentário