AMOR...A BASE DE TUDO NA VIDA!

AMIGOS QUE NÃO DÃO PENA, DÃO ORGULHO!

Venha e junte-se a um grupo de amigos que já participam do blog e se preocupam com o nosso país, com as nossas crianças, com a natureza, com os idosos e também com os animais. Faça essa "corrente pra'frente" e se gostar das postagens, COMENTE.Aqui você FAZ A DIFERENÇA! Sejam muito bem vindos!

AMIGOS INCENTIVADORES DO BLOG "BRASIL DÁ PENA" :

domingo, 4 de novembro de 2012

A FARDA QUE INCOMODA...


São Paulo tem vivido nos últimos meses, clima de um verdadeiro faroeste, onde de um lado, facções que se acham donas do poder de alimentar o crime e o banditismo na cidade, "caçam" pela cidade, policiais fardados ou não. E o que se tem visto nos noticiários, é uma "onda" de violência contra esses profissionais, que de uma forma ou de outra, são treinados para conterem essa mesma violência e manterem a ordem pública.
Ao meu ver, parece que a farda e a figura de um policial incomoda aos chamados "chefões" dessas facções criminosas, e o pior é que muitos desses marginais estão presos, cumprem penas e mandam "suas ordens" por trás de um muro de um presídio. Aí que entra a chamada peça chave disso tudo. O celular.

Não precisamos assistir aos filmes policiais para saber que os celulares possuem livre acesso aos presos, quer seja por um parente de fora que leva para dentro como também por meio da corrupção, que envolve presos/agentes penitenciários/policiais, entre outros.

O governo estadual não só deve aceitar, como também deve COBRAR urgentes intervenções do governo federal para conter esse lance de "chacina" de policiais no Estado, ainda com o agravante de que outras vítimas que não são policiais também são executadas pelo fato de estarem com eles.

Eu imagino como deve estar a cabeça de um policial, que por exemplo more  na zona sul, norte, leste ou oeste de São Paulo, e saia para o trabalho as 6 da manhã, com a farda na mochila, no carro, moto ou outro meio de transporte...Acredito que sua apreensão e receio se avulta até mesmo se alguém vier apenas pedir uma informação qualquer.

E isso é até temeroso, porque daí pode se desencadear um nível de stress que o mesmo já  não consegue mais dominar, acarretando uma má performance em suas atribuições diárias.

Não quero abraçar nenhuma causa e nem sou pago para defender policiais, apenas defendo aqui o direito à VIDA, à NÃO VIOLÊNCIA E AO DIREITO DE SEGURANÇA PÚBLICA que todo Estado deve conceder aos seus cidadães. É inconcebível que um Estado, como o Estado Paulista, se veja à mercê do crime organizado e fique apenas "olhando por trás dos gabinetes" a morte dos policiais. Ação Já!!!

É o que eu sempre digo...Para TUDO nessa vida tem remédio, menos...para a MORTE!

Postar um comentário