AMOR...A BASE DE TUDO NA VIDA!

AMIGOS QUE NÃO DÃO PENA, DÃO ORGULHO!

Venha e junte-se a um grupo de amigos que já participam do blog e se preocupam com o nosso país, com as nossas crianças, com a natureza, com os idosos e também com os animais. Faça essa "corrente pra'frente" e se gostar das postagens, COMENTE.Aqui você FAZ A DIFERENÇA! Sejam muito bem vindos!

AMIGOS INCENTIVADORES DO BLOG "BRASIL DÁ PENA" :

segunda-feira, 16 de julho de 2012

EMAIL´S GELADOS...CARTAS COM CALOR!






Tempos atrás, mais precisamente nos anos em que Bill Gates ainda "sondava" um jeito de colocar em prática um sistema operacional que "ligasse" de uma certa forma as pessoas -  fato que somente ocorreu em 1995, com o lançamento do Windows 95 - eu com esse jeito aventureiro de procurar amigos, buscava nas revistas da época, "amigos por correspondência".

Eu me lembro que a primeira vez que coloquei um anúncio, foi na Revista PLACAR, onde existia uma página de troca de correspondência entre amigos. Depois foi na revista CONTIGO, "Cantinho da Amizade"!
Na época, ainda residindo em Belém, mantive contatos com dezenas de amigos. E por cartas!
Cartas que iam...cartas que vinham e a gente ficava esperando o carteiro na porta de casa. Nossa alegria era tanta com o volume das cartas na mão dele, e a nossa tristeza ou desencanto quando não tinha nenhuma.

A juventude de hoje não sabe bem o que é isso. Eles estão mais ligados no Facebook e na caixa de email do hotmail ou de outro site de correio eletrônico. Tudo isso é natural, ainda mais se eu disser que no meu tempo de moleque ou de adolescente, jogava peteca, bolinha de gude, empinava papagaio, rodava pião, e nos finais de semana ia às chamadas "tertúlias" nos finais de tarde de domingo para curtir Barry White, The Bee Gees, Donna Summer, Comodores, Stylights, e a minha musa Tina Charles. Na época, o que a gente transava, nada mais era do que um "cuba libre".

Hoje, parte dessa juventude "um pouco transviada", curte as baladas, o funk, os games de luta, onde em alguns, o "game over" é quando se MATA o adversário., os joguinhos do Face., as músicas de duplo sentido, e parte dessa mesma juventude ainda  acha careta a poesia, o amor às pessoas ou aos animais...Mas tudo bem, não pretendo recriminar aqui essa parcela da juventude. Talvez(ou com certeza!) eles tenham sido  "seduzidos" pelos altos conceitos de tecnologia e/ou  modernismo dos tempos atuais. O que fazer, se eu nasci nos finais dos anos 50 e eles nos tempo do "tio Bill"!...

Mas eu ainda acredito na amizade! E no tempo em que eu escrevia uma carta! Ahhh!!Que tempo bom!!!Eu me lembro com muita saudade quando me debruçava na minha escrivaninha de jacarandá, e pegava no meu papel de cartas decorado. Ao lado, eu tinha uma caixinha com figurinhas do "Amar É..." E também, tinha a minha inspiração de poeta. E adorava escrever as frases de Exupéry do livro "O Pequeno Príncipe"...Também deixava o velho rádio ligado com músicas que expressavam sempre uma mensagem de amor, de otimismo, de amizade...

Tem vezes que penso que deveria ter nascido nos anos 20.,.. Para poder ter vivido mais intensamente uma vida mais romântica, de mais amor, de mais compreensão, de mais amizade, de mais fraternidade, de menos violência e de menos egoísmo...

Tudo bem, vivo em 2012. Tenho que conviver com o meu mundo atual, com a família, com os amigos, com a tecnologia, mas discordo de uma coisa...
AMIGOS VIRTUAIS! O que seria o termo "virtual"?


Significado de Virtual


adj. Que não se realizou, mas é suscetível de realizar-se; potencial.
Física. Imagem virtual, aquela cujos pontos se encontram no prolongamento dos raios luminosos que emergem de um sistema óptico.
Ainda não usado, mas passível de sê-lo: palavras virtuais.
Quase completo; praticamente total: um virtual idiota.
Objeto, imagem virtual, aquele cujos pontos se encontram sobre o prolongamento dos raios luminosos.
Partícula virtual, partícula elementar de vida curta demais para ser detectada.
Realidade virtual, simulação de um ambiente real por meio de imagens de síntese tridimensionais.
(Fonte - Dicionário Online da WEB).


Bem, essa é uma das definições do termo virtual. Então qual seria o termo daquelas amizades que eu procurava fazer por cartas naqueles tempos?
Não tem definição a não ser o de "fazer amigos". Vocês repararam que nesses últimos tempos, tem se rotulado muitas coisas em nosso país. Bulling!  Homofobia! MST! Avc! entre outros.No meu tempo, todas essas coisas tinham um outro significado, menos complexo e de menos teor político e social.

E o que dizer da nossa caixa de correio? Não o da casa, que recebe quase que continuamente apenas os impostos e as contas. Mas o da nossa conta de email ! ? Correntes ou textos colados com dezenas, ou centenas de destinatários dizendo que o camarão ingerido com vitamina C mata! Ou mesmo aquele outro dizendo para ajudar aquela criança com doença degenerativa ?

Resumindo, sou saudosista dos tempos das cartas e do romantismo perdido., otimista de que mesmo nos tempos atuais a gente ainda pode construir e fazer uma boa amizade pela internet. E se a maioria das pessoas no mundo não escrevem mais, não serei eu a escrever no "vácuo" da tecnologia e esperar em vão pela presença do carteiro amigo. E viva Bill Gates, que me dá a chance agora de escrever "friamente" para vocês.(Agora,aquele que souber "sentir" o calor humano dessas minhas palavras,com certeza me entendeu e sabe perfeitamente  o que eu quis dizer com o post).

NOTA:
Nesta semana que passou, já enviei à alguns amigos a encomenda do CD de MP3 com as músicas que indicaram.Ao lado, na lateral direita, vocês podem ver que coloquei o link direto dos CORREIOS, de setor de RASTREAMENTO DE ENCOMENDA. 
Coloquem o link em seus "favoritos".Assim que a encomenda entrar no sistema internacional, enviarei o número de registro para que assim, possam acompanhar o andamento da entrega da encomenda no Brasil. Qualquer dúvida,fineza me contatem pelo meu email pessoal.


Uma semana abençoada e de  muita luz e paz para todos!
Um beijo amigo,

Rubi.

Postar um comentário